História da Cosmetologia

Não é segredo que a cosmética faz parte do nosso cotidiano. Algumas espécies de animais buscam por si uma forma de higienizar-se , nossa espécie não se contentou apenas com a simples água e buscou aprimorar a higienização, até porque nos além da necessidade de manter a saúde, também buscamos na cosmética por vezes um momento prazeroso e íntimo. Obviamente que nos tempos atuais a cosmética se expandiu, e não é apenas para nossa higiene, mas também para nossa autoestima, estética e o mais importante para tratamento de algumas patologias. Hoje existe variedades de preços, de qualidade, e centenas de opções, mas isso começou a tempos mais antigos. No Egito as mulheres já usavam tônicos para pele e cabelo, bálsamos e outros produtos, tudo a base de leite de cabra, farinha, levedura, mel, argila e óleo. Além do aspecto estético e higiene também usavam para proteger – se ataques de insetos, principalmente abaixo dos olhos. Na Grécia e em Roma as mulheres também tinham acesso a cosmética , usavam principalmente para colorir o corpo. Nesta época os cosméticos eram naturais O ponto agora é o fato dos cosméticos serem pesados e superficiais. A fitocosmética preconiza como matéria prima o uso de ativos extratos vegetais, de forma não predatória e também com uma visão holística, buscando resultados a longo prazo, porém satisfatórios e permanentes, claro em conjunto com uma alimentação saudável e boas atividades.

Artigos Relacionados