Higiene íntima

Um dos assuntos que levanta muitas questões é a higiene íntima. Um dos problemas é a dificuldade que as pessoas, principalmente mulheres encontram de comentar esta situação com outros. Em geral comentar com outras pessoas sempre ajuda a buscar ajuda para sanar os problemas. As vezes nem “profissionais” sabem ou tentam orientar homens e mulheres.

No caso das mulheres a má higienização pode acarretar em vários problemas como:

Mudança de pH que pode favorecer infecções de microrganismos da própria microbiota. Esses microrganismos normalmente não afetam nosso corpo, por vezes são úteis em condições normais. Além do pH o estado geral do corpo também pode influenciar.

Uso errado de absorvente também pode favorecer, principalmente de uso interno. Mulheres em idade púbere devem evitar, e as que usam devem trocar no máximo em 4 horas. Neste período e nestas condições aumenta o risco de infecções.

Sempre limpar-se após ir ao banheiro, mesmo que seja apenas urina. Se possível com água, algumas mulheres tem sensibilidade a certos papeis higiênicos. E evite sentar-se em vasos sanitários compartilhados.

Após e antes relações sexuais, mesmo com o uso de preservativos, a higienização ajuda muito a combater possíveis sensibilidades.

Uso de sabonetes de barra, ou líquidos para a mucosa vaginal não são recomendados. Até porque os sabonetes comuns são desenvolvidos para a epiderme e não para mucosa por isso podem provocar séria irritação. Por isso deve se usar um sabonete íntimo de qualidade ou apenas a água.

Se você tem algum destes hábitos tente corrigi-los. E procurar a orientação de algum profissional da saúde que possa esclarecer ou encaminhar conforme a necessidade.

Nunca busque automedicar-se.

Artigos Relacionados